Loja online: entenda o que é um e-commerce | Polibras Software
Loja online: entenda o que é um e-commerce

Loja online: entenda o que é um e-commerce

Você já pensou em como aumentar as vendas e melhorar a produtividade da sua equipe, mas não sabe como fazer isso por causa da sobrecarga de demandas? O E-commerce, palavra cada vez mais falada ao redor do mundo, e no atual cenário, tem sido uma ferramenta muito utilizada para solucionar esse problema em muitas empresas. Apesar de você provavelmente já ser familiarizado com o termo, saberia dizer exatamente o que ele significa?

O e-commerce, ou comércio eletrônico, nada mais é do que um modelo de comércio que faz uso da internet, por meio de equipamentos eletrônicos, para realizar transações comerciais de bens ou serviços.

Para que você possa ir além do termo e entender muito mais sobre esse assunto, separamos as informações essenciais da utilidade do e-commerce. Vamos lá!

1- O que é e-commerce e qual seu objetivo?

 

O e-commerce é um tipo de negócio, que funciona de forma online, para realizar vendas de serviços ou produtos via Internet. Esse tipo de comércio eletrônico pode aumentar a visibilidade da empresa, reduzir custos desnecessários e contribuir bastante no aumento de vendas e, consequentemente, do lucro.

É importante ressaltar que um e-commerce também pode ter diversos canais de vendas. Para que você não fique confuso, vamos elencar outros termos que são semelhantes no próximo tópico.

1.1. Cuidado com as diferenças de nomenclaturas

 

Quem trabalha com tecnologia, sabe que a quantidade de termos só aumenta com o passar dos anos e é sempre preciso estar atento às inovações, pois tudo pode mudar a qualquer hora.

Então, muitas pessoas, por exemplo, confundem e-commerce com loja virtual. Afinal, uma loja virtual não seria o mesmo que um comércio eletrônico? Não. Confira as principais diferenças entre cada um dos termos mais utilizados sobre esse assunto:

– E-commerce: engloba todas as atividades do comércio de vendas de produtos ou serviços realizadas na

– Internet – podendo, inclusive, começar sem a loja virtual.

– Loja virtual: representa apenas uma parte do e-commerce, em que ocorre somente o processo de vendas.

– Marketplace: uma plataforma em que é possível agregar vários lojistas de marcas diferentes, a fim de que cada um seja responsável por suas vendas.

2- Como ele surgiu?

 

Apesar de parecer uma ferramenta bastante “nova”, a história do e-commerce tem origem no início da década de 1970, sabia? Pois é, isso aconteceu quando alguns alunos da universidade de Stanford e do MIT utilizaram meios eletrônicos para comercializar maconha entre eles.

Entretanto, o comércio eletrônico só começou a ter mais destaque mesmo em meados de 1994, em que o estadunidense Jeff Bezos investiu em uma loja online de livros, que hoje é a reconhecida Amazon.

3- O e-commerce ao Brasil

 

Por meio da evolução da internet, o e-commerce também deu seus primeiros passos no Brasil. A empresa pioneira no desenvolvimento de loja virtual foi a Magazine Luiza, em 1992, fazendo com que os consumidores pudessem comprar sem o auxílio de vendedores. Dessa época pra cá, o comércio eletrônico já passou por uma série de mudanças positivas.

Com o aumento de usuários de internet no Brasil, o e-commerce tem se desenvolvido bastante. Segundo pesquisa divulgada pela Ebit/Nilsen, o comércio eletrônico teve um crescimento de 12% em vendas online no primeiro semestre de 2019 e, de acordo com a pesquisa, isso tem acontecido devido à descoberta do canal online para muitos consumidores.

4- Quais são os benefícios do e-commerce para uma empresa?

 

Como é possível perceber, o e-commerce proporciona diversas vantagens para quem decide aderir à ferramenta. Alguns dos principais benefícios são:

– Ter a oportunidade de vender em qualquer lugar;

– Estar disponível para seus clientes a qualquer hora;

– Disponibilizar produtos ou serviços com maior visibilidade para alcançar mais pessoas;

– Diminuir custos com visitas a outros lugares;

– Otimizar o tempo da sua equipe de vendas;

– Processar pedidos de forma mais rápida e eficiente;

– Facilitar o bom desenvolvimento da sua empresa com mais agilidade;

– Economizar gastos que normalmente uma loja física gera;

– Gerar maior competitividade.

5- Quais são os tipos de e-commerce?

Agora que você já entendeu melhor o significado desse termo, as diferenças entre loja virtual e marketplace, e um pouco mais sobre a origem do comércio eletrônico, é hora de saber quais são os tipos que podem ser encontrados atualmente. Aproveite e confira:

B2B (Business to Business)

Esse modelo corresponde ao comércio feito entre empresas, e tem crescido bastante., pois permite que o vendedor não precise ir até outras empresas para fechar negócios – o que gera menos custos com deslocamentos, mais lucros e muita produtividade para toda a equipe.

Com um público-alvo mais limitado, é preciso definir diferenciais, conhecer bem sua persona para realizar melhores direcionamentos e investir em estratégias de marketing para conquistar um espaço mais amplo no mercado.

B2C (Business to Consumer)

Esse é o tipo mais comum de e-commerce atualmente, pois representa as vendas realizadas entre empresas e consumidores finais.

Por causa disso, esse modelo é o mais utilizado para os varejistas tradicionais, que optam por mais praticidade para aumentar as vendas e atender aos clientes.

C2C (Consumer to Consumer)

O C2C representa as transações comerciais entre consumidores finais, e pode ocorrer em mídias sociais ou em sites bem conhecidos, que permitem vendas entre clientes, como o Mercado Livre o Ebay.

D2C (Direct to Consumer)

O D2C costuma ser bem representado pelo comércio atacadista, pois é feito entre fabricantes e consumidores finais. Nesse modelo, o cliente pode comprar com o fornecedor e adquirir produtos pelo “preço de fábrica”.

Conheça o Isilist e o Polistore App Clientes B2B

 

O Isilist pode te ajudar a vender mais! Desenvolvido pela Polibras Software, ele é um aplicativo de marketplace que agiliza o processo de pedidos do seu cliente. Ele é ideal para empresas de todos os tamanhos e de quaisquer segmentos. É só baixar o app e transformar a experiência de compra do seu cliente com um clique.

Para contribuir mais com o crescimento da sua empresa, a Polibras também desenvolveu o Polistore App Clientes B2B: seu novo canal de vendas. Ele foi idealizado especialmente para você que deseja ter um app personalizado com sua marca, reduzir custos de deslocamento de equipe, aumentar seus lucros e estar disponível 24h para receber pedidos. O Polistore App já fez parte da história de sucesso de diversos negócios e pode contribuir com o seu também!

Depois de conhecer melhor as necessidades e metas da sua empresa, é possível identificar qual é o melhor tipo de e-commerce para você. Esperamos que nossas dicas tenham ajudado e contamos com a sua participação por aqui nos próximos conteúdos.

Você também pode acessar nossas novidades por meio das redes sociais: Facebook, Instagram e Linkedin. Até mais!